(61) 98114-2227

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

Doença Celíaca: o que é, como acontece e como tratar

Doença Celíaca: o que é, como acontece e como tratar

A doença celíaca é uma intolerância ao glúten – proteína encontrada na cevada, aveia, trigo e seus derivados -, que causa uma série de alterações no revestimento do intestino delgado e resulta em má absorção no organismo.
Ao longo do nosso conteúdo você vai entender mais sobre o assunto e cessar as dúvidas de uma só vez.
Prossiga com a leitura do nosso material de hoje!

Entenda a doença celíaca

De origem genética, autoimune e condição crônica, o problema pode causar várias complicações no corpo, como diarreia, perda de peso, osteoporose e anemia. Além disso, pode ser um problema bem sério em crianças, causando déficit de crescimento.

A doença celíaca costuma dar os primeiros sinais de aparecimento entre o primeiro e o terceiro ano de vida da criança, por ser um período onde os pais costumam inserir alimentos diferentes na dieta. Porém também há alguns casos em que o diagnóstico acontece mais tarde, só na vida adulta.

Dado importante: cerca de 10 a 20% dos parentes de pessoas que possuem a doença celíaca também são afetados. Além do mais, é um problema que atinge mais mulheres do que homens.

Como acontece?

A doença celíaca causa a atrofia da mucosa do intestino, o que interfere diretamente no organismo e dificulta a absorção dos sais minerais, nutrientes e até mesmo água.

Acontece da seguinte maneira: o corpo da pessoa que possui a doença celíaca não tem uma enzima que é considerada responsável por “quebrar o glúten”. Desta forma, a proteína não é processada como deveria, e o sistema imune do paciente passa a reagir ao acúmulo e ataca a mucosa do intestino delgado, que por sua vez prejudica o funcionamento do órgão e causa diversas lesões na região.

Tipos de doença celíaca

O problema é dividido por tipos, sendo: clássica, não clássica e assintomática.

Clássica

Este é o tipo mais comum na infância, como você acompanhou acima. Dentre os sintomas pode causar o déficit de crescimento, osteoporose e dor abdominal. Em casos graves pode causar a desnutrição aguda.

Não clássica

É um tipo que apresenta poucos sintomas e, quando ocorrem, são mais discretos, apresentando fadiga e irritabilidade.

Assintomática

Como o próprio nome diz, neste caso o problema não apresenta sintomas aparentes e o diagnóstico da doença acontece com pesquisas de anticorpos. Outra forma de diagnóstico é através de exames e consultas de rotina.

Sintomas

Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa e em função do tipo de doença celíaca. Os sintomas aqui incluem os 3 tipos de doença celíaca. Acompanhe:

  • Gases;
  • Inchaço abdominal constante;
  • Diarreia;
  • Anemia;
  • Ânsia de vômito;
  • Fadiga;
  • Desnutrição;
  • Osteoporose;
  • Infertilidade;
  • Redução de apetite;
  • Perda de peso sem motivo aparente;
  • Alterações no humor;
  • Queda capilar;
  • Lesões na pele.

Informações relevantes:

  • O diagnóstico do problema pode ser feito através de exames, como os que medem os níveis de anticorpos, exames que determinam a deficiência de vitaminas e biópsia;
  • Entre os fatores de risco para o desenvolvimento da doença celíaca estão a diabetes tipo 1, doença de Addison, artrite reumatoide e tireoidite autoimune;
  • O tratamento pode ser feito através de uma dieta sem glúten e através de suplementos vitamínicos e minerais. É válido ressaltar que a dieta sem glúten auxilia o desaparecimento rápido dos sintomas. É possível que o paciente busque por um nutricionista para que ele possa desenvolver uma dieta específica e rica;
  • Se você possui doença celíaca, você pode buscar grupos de apoio próprios para quem possui o problema. Eles costumam ajudar e auxiliar quem acabou de descobrir a doença. Procure o grupo da sua cidade;
  • A doença não tem cura, por isso o paciente deve buscar por tratamento durante toda a vida.

O conteúdo te ajudou a entender mais sobre a doença celíaca?
Se sua resposta é sim, compartilhe nas suas redes sociais para informar outras pessoas. Se a resposta é não, entre em contato conosco através das nossas redes sociais e informe suas dúvidas. Teremos prazer em te ajudar. Conte com nossos especialistas. Até o próximo conteúdo!