(61) 98114-2227

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

Tire suas dúvidas sobre o Câncer de Estômago

Tire suas dúvidas sobre o Câncer de Estômago

Conhecido também por câncer gástrico, os tumores que surgem no estômago são considerados graves e aparecem como quinto lugar na incidência entre as mulheres, e em terceiro entre os homens (INCA).

O câncer de estômago tende a atingir qualquer parte do órgão. É iniciado, normalmente, por uma úlcera, mas pode acontecer por outras causas como você vai acompanhar ao longo do conteúdo.
Prossiga com a leitura e cesse suas dúvidas.

Entenda o Câncer de Estômago

É importante entender que na maioria dos casos de câncer de estômago ele tende a se desenvolver sem causar nenhum sintoma aparente na fase inicial. Com isso, o diagnóstico costuma ser feito quando o problema está em uma fase avançada. Desta forma, é extremamente importante prestar atenção a toda e qualquer  sintoma.

Tipos de câncer de estômago

Existem 3 tipos histológicos:

  • Adenocarcinoma, que corresponde a 95% dos casos;
  • Linfoma, que está presente em 3% dos casos;
  • Leiomiossarcoma, presente em 2%.

Como você viu, o adenocarcinoma é o tipo mais comum e é um tipo maligno que acomete células secretoras, e surge em qualquer região do organismo. Já o linfoma é um tipo considerado mais específico, que afeta apenas as células do sistema linfático .
Por sua vez o leiomiossarcoma é um tumor que afeta diretamente os tecidos que dão origem aos músculos .

Sintomas comuns

Como já falamos acima, os sintomas podem não surgir em alguns casos. Quando surgem, podem incluir:

  • Azia constante;
  • Dor frequente no estômago e região;
  • Grande fraqueza e/ou cansaço;
  • Sangue nas fezes;
  • Náuseas;
  • Vômito com ou sem sangue;
  • Emagrecimento sem nenhum motivo aparente;
  • Prisão de ventre ou diarréia;
  • Sensação de estômago cheio.
  • Anemia

É fundamental lembrar que tais sintomas também estão presentes em outras patologias.

Sendo assim, ao notar qualquer mudança no organismo, é indispensável procurar ajuda de um especialista. Em hipótese alguma faça o autodiagnóstico ou tome algum tipo de medicamento sem prescrição médica, já que esse fator pode agravar o problema.

Existem riscos?

Além da infecção pela bactéria H. Pylori e o consumo de conservantes, existem outros fatores de risco que devem ser levados em consideração, como:

  • Cirurgias ao estômago;
  • Motivos genéticos;
  • Gastrite crônica e/ou úlcera mal tratada;
  • Histórico de anemia perniciosa, atrofia gástrica ou acloridria.

O câncer do estômago tende a ser mais comum em pessoas com mais de 55 anos e afeta mais o sexo masculino.

Informações relevantes

  • O tratamento do câncer no estômago é feito da mesma forma que os outros tipos de câncer, cirurgia , quimioterapia e radioterapia  dependendo do caso.
  • O diagnóstico é feito através de exames, como endoscopia e biópsia, tomografia computadorizada e ultrassonografia endoscópica;
  • Faça exames de rotina e cuide do seu corpo como um todo. Essa é uma das melhores formas de cuidar do organismo e garantir saúde.

Para ler outros conteúdos relevantes, continue acompanhando o nosso Blog. E se você cessou possíveis dúvidas sobre o câncer de estômago, compartilhe nas suas redes sociais para informar outras pessoas.