(61) 98114-2227

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

Maio Roxo: entenda mais sobre as doenças inflamatórias intestinais

Maio Roxo: entenda mais sobre as doenças inflamatórias intestinais

Assim como o Outubro Rosa, que é o mês de conscientização sobre o câncer de mama, e o Novembro Azul, que conscientiza sobre o câncer de próstata, em maio nós temos também um mês muito importante, que é o Maio Roxo, para a conscientização e informação sobre as doenças inflamatórias intestinais.

Segundo a Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP), apesar de não terem cura, essas doenças podem ser tratadas adequadamente para garantir qualidade de vida para os pacientes, diminuindo possíveis incômodos e complicações. No nosso conteúdo de hoje você vai entender mais sobre essas doenças e sobre a importância da divulgação deste mês.
Boa leitura!

Saiba mais sobre o Maio Roxo

O Maio Roxo é uma excelente iniciativa da Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP) juntamente com outras sociedades que se dedicam diretamente ao tratamento de problemas do aparelho digestivo.

O crescimento do Maio Roxo tem sido notado desde 2016, onde vários municípios brasileiros promovem iniciativas e levam informação à população.

As doenças inflamatórias intestinais não têm cura, mas têm tratamento. As causas são variadas e podem estar ligadas a fatores hereditários e também imunológicos, sendo agravadas pelos hábitos de vida do portador. Desta forma, falar sobre o assunto, explicar mais sobre tais doenças e divulgar que o tratamento pode garantir qualidade de vida, é fundamental e indispensável, ajudando a população e informando sobre a importância de buscar o médico para se ter o diagnóstico o quanto antes.

Principais doenças faladas no Maio Roxo

As doenças inflamatórias intestinais são, de modo geral, patologias que afetam alguma região do sistema digestório.
No Brasil, de cada 100 mil pessoas,  13 apresentam algum tipo de doença inflamatória intestinal, sendo mais comum a doença de Crohn, que é presente em 53% dos casos.

Dentre as principais doenças inflamatórias intestinais estão a doença de Crohn e a Colite Ulcerativa. Entenda mais sobre elas abaixo:  

Doença de Crohn

A doença de Crohn é considerada uma enfermidade inflamatória crônica que pode afetar qualquer parte do sistema digestório, que vai da boca até o ânus.

É uma doença que não apresenta uma única causa. Acredita-se que pode surgir em função de certos fatores, como o histórico pessoal de doenças intestinais, tabagismo e genética.

Sintomas da doença de Crohn

Habitualmente os sintomas podem incluir a cólica abdominal (que pode ser de leve a aguda), diarréia, sangramento retal, aftas, sintomas na pele (como erupções cutâneas), olhos inflamados (vermelhos e irritados) e febre. Em certos casos apresenta perda de apetite e perda de peso subsequente.

Informações relevantes sobre a doença de Crohn

  • A patologia é dividida em 2 fases: aguda, quando a doença causa inflamação, e a remissão, quando não apresenta nenhum sintoma;
  • O tratamento é direcionado para reprimir o processo inflamatório, em que o médico prescreve medicamentos que controlam os sintomas e diminuem a inflamação. É fundamental buscar por um médico para saber mais detalhes, e em hipótese alguma o paciente deve tomar remédios caseiros ou acreditar em indicação de terceiros.

Colite Ulcerativa

A colite ulcerativa é uma doença inflamatória intestinal crônica não contagiosa que apresenta inflamação nas camadas mais superficiais do intestino grosso e reto.
Ao contrário da doença de Crohn, a retocolite normalmente afeta apenas a mucosa da parede intestinal.

É um problema que, normalmente, surge entre os 15 e os 30 anos.

Sintomas

Dentre os sintomas, apresenta perda de apetite, febre, sangramento retal, anemia, dor abdominal, muco nas fezes, prisão de ventre e diarreia. Em certos casos pode apresentar náuseas e vômitos, lesões na pele, hemorragia gastrointestinal e dor nas articulações.

Informações relevantes sobre a Colite Ulcerativa

  • Durante o tratamento o médico pode recomendar mudanças na alimentação e nos hábitos, inserindo uma dieta específica e indicando a prática de atividades físicas;
  • Em determinados casos a pessoa pode apresentar complicações que incluem a desidratação grave, perfuração do cólon, feridas na mucosa da boca, doença hepática, perda óssea, abdome inchado e outros fatores. Nestes casos, é indispensável buscar o médico para realizar um tratamento específico.

Esperamos que o conteúdo tenha sido útil e te ajudado a entender a importância deste mês. O CCD apoia, divulga e faz parte do Maio Roxo. Para ter mais informações, entre em contato conosco. Até o próximo conteúdo!