(61) 98114-2227

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

Tire suas dúvidas sobre a hérnia umbilical

Tire suas dúvidas sobre a hérnia umbilical

Um problema que pode ser considerado extremamente comum em bebês – atingindo de 10 a 20% das crianças , a hérnia umbilical pode surgir exatamente no local da cicatriz umbilical. Pode acontecer por uma série de fatores, como por exemplo o nascimento prematuro do bebê.

Para cessar as dúvidas sobre o tema e conhecer um pouco mais sobre o assunto, prossiga com a leitura do conteúdo do nosso blog.

O que é a hérnia umbilical?

Como você acompanhou acima, a hérnia é um problema que pode atingir – em sua maioria – os bebês. É considerada uma protuberância anormal que pode ser sentida e até mesmo vista na região do umbigo.

A hérnia consiste em uma protrusão do conteúdo abdominal através de área de maior fraqueza ou defeito adquirido ou congênito da parede. Muitas hérnias são assintomáticas, mas algumas se tornam encarceradas ou estranguladas, causando dor e necessitando de cirurgia imediata. O diagnóstico é clínico. O tratamento é a correção cirúrgica eletiva.

Quais são as causas da hérnia umbilical?

Formado por músculos e outros tecidos, o anel umbilical é onde o corpo do feto se liga ao cordão umbilical.

Esse anel normalmente se fecha antes do nascimento do bebê, mas se os músculos não se unem de forma completa na linha média do abdômen, pode ocorrer uma fraqueza na parede abdominal e ela provoca a hérnia umbilical (que pode surgir no nascimento ou ao longo da vida).

Não é possível saber com precisão o motivo da formação da hérnia em crianças, mas em adultos pode ocorrer devido a pressão abdominal constante.

Mas além dos fatores citados, ela pode surgir em adultos por outros motivos, como:

  • Gestações múltiplas;
  • Líquido na cavidade abdominal (ascite);
  • Obesidade;
  • Cirurgia abdominal anterior.

É importante ressaltar que algumas hérnias umbilicais não podem ser prevenidas. Mas é possível adotar medidas de prevenção que podem reduzir os riscos da ocorrência das hérnias em pessoas adultas, como a prática constante de atividades físicas e outras medidas que estimulem de modo geral os hábitos saudáveis.

Sintomas

Nos bebês, a hérnia umbilical pode ser vista quando eles choram principalmente. O sintoma que facilita notar o problema é uma protuberância ou inchaço que se forma perto da cicatriz umbilical.
Pode ser vista de forma clara depois que o coto umbilical cai, que acontece dentro de algumas semanas após o nascimento do bebê, mas pode acontecer de não apresentar nenhum sintoma quando bebê, e sim quando a criança é um pouco mais velha.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que as hérnias podem variar de tamanho e raramente são maiores que 2,5 cm de diâmetro.

De modo geral, as crianças não sentem dor com a hérnia e, por isso, o cuidado dos pais deve ser redobrado para descobrir o problema o mais cedo possível.

O sintoma nos adultos é o mesmo e é importante uma análise constante para evitar complicações futuras.

O que pode ser feito para reverter a hérnia umbilical?

É possível buscar por um cirurgião para ter um diagnóstico exato do problema.
Nas crianças muitas vezes a hérnia acaba fechando sozinha, mas em alguns casos os médicos podem recomendar cirurgia para reverter.
Os casos incluem:

  • Quando a criança demonstra alguma dor na região da hérnia;
  • Quando elas são maiores que 1,5 cm;
  • Quando não desaparecem até os 3 anos de idade;
  • Quando causam obstrução no intestino.

Já em adultos a cirurgia é sempre recomendada para evitar complicações futuras e para evitar dores e incômodos.

Esperamos que o conteúdo tenha cessado possíveis dúvidas sobre a hérnia umbilical. Para mais informações, entre em contato com os profissionais da CCD. Até o nosso próximo conteúdo!