(61) 98114 2227

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

Síndrome do Intestino Irritável: Saiba tudo aqui

Síndrome do Intestino Irritável: Saiba tudo aqui

Fonte: Natue

O QUE É SÍNDROME DO INTESTINO IRRITÁVEL?

A síndrome do intestino irritável (SII) era inicialmente chamada de síndrome do cólon irritável, porém, pode-se constatar que as alterações não se restringiam apenas a porção do colón, mas também em outras partes do intestino. É um distúrbio caracterizado por um conjunto de sintomas sem nenhuma alteração fisiológica, estrutural ou presença de doença.

 SINTOMAS

  • Dores e desconforto abdominal (“dor no intestino”)

  • Quadros alternados de constipação e diarreia

  • Sensação de estufamento e distensão abdominal

  • Excesso de gases

  • Presença de hemorroidas e fissura anal

  • Sensação de esvaziamento incompleto

  • Presença de muco nas fezes

  • Pode ocorrer febre, náuseas e vômitos em alguns quadros

 CAUSAS

As causas da SII não são completamente esclarecidas e também não se sabe porque algumas pessoas apresentam a síndrome e outras não. O que se sabe é que fatores emocionais, como ansiedade e estresse, têm influência direta no desenvolvimento da síndrome e agravamento dos sintomas, aumentando ou reduzindo as contrações do intestino, o que causa a diarreia ou a constipação (prisão de ventre).

 DIETA

A dieta para síndrome do intestino irritável deve ser rica em fibras, tanto em fibras solúveis, quanto fibras insolúveis, que favorecem a formação do bolo fecal. O aumento ou redução da ingestão de fibras solúveis ou insolúveis pode variar de acordo com a tendência à constipação ou à diarreia.

É importante levar em consideração intolerâncias individuais a alguns tipos de alimentos, além disso, confira algumas modificações importantes na dieta de quem tem síndrome do intestino irritável:

  • Não ingerir grande volume de refeições

  • Evitar preparações apimentadas

  • Não ingerir café e outas fontes de cafeína, como chás

  • Não consumir bebidas alcoólicas

  • Evitar o consumo de chocolates

  • Cereais que contenham glúten, como trigo, centeio, cevada e aveia podem causar desconfortos

  • Evitar alimentos fermentativos, como repolho, e alimentos com alto teor de sal e açúcar

  • Algumas pessoas podem apresentar intolerância ao consumo de leites e derivados, devido ao comprometimento da produção intestinal de lactase, responsável pela digestão do leite.

 TRATAMENTO

Além das modificações na alimentação, o tratamento para SII inclui medicamentos que ajudam no controle dos sintomas e alternativas para gerenciamento do estresse e problemas emocionais que podem agravar a síndrome, como terapias alternativas, uso de calmantes e até antidepressivos.