(61) 9161-2873

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

Como reconhecer a intoxicação alimentar? Descubra

Como reconhecer a intoxicação alimentar? Descubra

A intoxicação alimentar é um problema considerado comum, porém ainda hoje é cercado de diversos mitos e verdades. De maneira simples, é uma doença causada pela ingestão de alimentos prejudiciais ao corpo, como vírus, parasitas e bactérias, encontrados em determinados alimentos, como peixes, ovos, carne crua, etc.
Desta forma, é indispensável entender ao certo como o problema acontece, o que ele pode causar, e como reconhecê-lo sem nenhum tipo de dúvida.
Para isso, acompanhe o nosso material de hoje. Boa leitura!

A intoxicação alimentar

Como você acompanhou acima, é um problema que pode acontecer após o consumo de uma série de alimentos, principalmente quando são armazenados por muito tempo, deixados ao ar livre ou consumidos após o prazo de validade estipulado.

Além desses fatores, a intoxicação também pode surgir quando você não lava as mãos ao tocar na comida. Por exemplo, comer um sanduíche ou uma fruta sem a higiene necessária também pode aumentar as chances de uma intoxicação.

Em grande parte dos casos é considerado um problema ‘leve’ e que desaparece após alguns dias de maneira natural – quando o corpo consegue eliminar o germe que causa a doença .
Porém, mesmo com essa informação, é importantíssimo buscar um médico ao notar qualquer sintoma, uma vez que ele pode ser um pouco mais grave e levar à desidratação e diarreia.

Quais são os sintomas que facilitam o reconhecimento?

Reconhecer uma intoxicação alimentar não é uma tarefa difícil, uma vez que logo após o consumo do alimento contaminado a pessoa tende a apresentar os sintomas, que podem incluir:

  • Dor intensa no abdômen;
  • Cansaço sem razão aparente;
  • Febre abaixo de 38º;
  • Dor de cabeça;
  • Vômitos e enjoo excessivo;
  • Mal-estar geral;
  • Fezes líquidas mais de 3 vezes por dia.

Fatores que podem aumentar o risco da intoxicação alimentar

Existem alguns fatores que podem aumentar o risco de uma pessoa contrair intoxicação, como:

  • Consumir carne mal cozida ou crua;
  • Consumir produtos fabricados a partir de leite não pasteurizado;
  • Consumir alimentos contaminados durante a produção;
  • Consumir alimentos fora do prazo de validade.

Quando buscar o médico com mais urgência?

É importante buscar por um profissional independente do agravamento dos sintomas, mas é ainda mais urgente se o paciente apresentar:

  • Vômito ou diarreia avermelhado e/ou com presença de sangue;
  • Sinais de desidratação, como tontura, sede excessiva e boca seca;
  • Febre acima de 38ºC.

Dica útil: Idosos, pessoas debilitadas, crianças e grávidas devem ter os cuidados redobrados, já que são mais sensíveis à intoxicação alimentar.

Informações relevantes:

  • Evite consumir produtos que você não sabe a procedência. Dê preferência aos produtos naturais quando você estiver longe de casa;
  • Enquanto você não busca auxílio médico, é fundamental beber bastante líquido e evitar consumir alimentos gordurosos, fritos e/ou industrializados;
  • Em hipótese alguma realize a automedicação. Este fator pode ser considerado simples, mas pode aumentar as chances de agravamento da doença.

Lembre-se que para ter saúde é essencial cuidar de todos os fatores, sem negligenciar sintomas (por mais que eles pareçam simples e fáceis de resolver).

Se você gostou do conteúdo, continue acompanhando nosso blog para ler outros materiais relevantes. Qualquer dúvida, deixe seu comentário aqui ou nas nossas redes sociais e converse diretamente com nossos especialistas. Até o próximo conteúdo!