(61) 98114-2227

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

Ortorexia nervosa: entenda como ela pode afetar a saúde

Ortorexia nervosa: entenda como ela pode afetar a saúde

Com as redes sociais e a busca constante por um corpo perfeito e saudável, alguns fatores graves podem acabar surgindo. Antes de falar sobre o assunto, vamos deixar claro que toda obsessão pode causar uma série de problemas, o que é visivelmente o caso da ortorexia nervosa, que é definido como uma obsessão por comer de maneira saudável.

Ao longo do conteúdo você vai entender melhor sobre o problema e o que deve ser feito para reverter a questão. Prossiga com a leitura e cesse possíveis dúvidas.

Entenda a ortorexia nervosa

Quando a pessoa está muito focada em uma alimentação saudável, com nutrientes e vitaminas necessárias para o corpo, ela acaba bebendo mais água, praticando atividades físicas e tendo assim uma vida com mais qualidade e menos problemas de saúde.

Porém, existem casos em que essa busca se torna uma obsessão e a pessoa acaba privando o corpo de certos grupos de alimentos, como açúcares, grãos, carnes, entre outros produtos que, consumidos de maneira correta, podem fazer bem ao organismo como um todo. Com isso, a dieta se torna tão restrita que a pessoa pode acabar desnutrida e com algumas doenças.

Ao contrário de outros tipos de doenças e transtornos alimentares, como a bulimia e a anorexia, a grande preocupação não é com o que o espelho está refletindo, e sim com o consumo de apenas aquilo que é considerado “correto”.

Quais são os principais sintomas da ortorexia nervosa?

Os principais sintomas ligados ao ortoréxico são:

  • Comportamentos que podem demonstrar ansiedade e depressão;
  • Parar de comer qualquer tipo de alimento que possa “prejudicar” o corpo;
  • Fixação por um corpo saudável e perfeito;
  • Ter como único assunto a alimentação;
  • Se recusar a consumir uma série de alimentos, como embutidos, carboidratos, entre outros.

Tratamento:

Normalmente, a ortorexia só é diagnosticada em casos mais avançados, quando o portador já apresenta algum tipo de desnutrição e falta de vitaminas no organismo. Acontece porque, muitas vezes, a pessoa acredita apenas que está buscando uma vida saudável e não percebe que está obcecada.

Para se ter um diagnóstico, é importante que a família e os amigos prestem atenção no comportamento da pessoa, em como ela anda se alimentando, no que tem levado em consideração na sua dieta etc.

O tratamento para a ortorexia é considerado multidisciplinar, e engloba vários profissionais, como psicólogo, nutricionista e, em certos casos, endocrinologista, para controlar a compulsão por alimentos considerados saudáveis.

Por ser um problema que envolve diretamente aspectos emocionais, é fundamental também o apoio de amigos e familiares para facilitar a cura da doença.

Informações úteis:

  • Ainda hoje, a ortorexia nervosa não é classificada como um transtorno alimentar, porém é considerada uma desordem alimentar;
  • Lembre-se de nunca cortar algum alimento da sua dieta sem antes buscar por um profissional, realizar exames e saber o que deve ser feito;
  • Para ter uma dieta própria para o seu metabolismo, é importante buscar por um nutricionista;
  • Nunca realize automedicação para buscar por um corpo “perfeito”. Apenas um especialista, como o endocrinologista, pode indicar uma medicação para facilitar a perda de peso.

Esperamos que o conteúdo tenha te ajudado a entender o assunto. Para mais informações, deixe seu comentário aqui ou nas nossas redes sociais. Se o assunto foi relevante para você, compartilhe para informar outras pessoas. Até o próximo conteúdo.