(61) 98114 2227

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

O que é câncer de cólon e reto e como prevení-lo.

O que é câncer de cólon e reto e como prevení-lo.

São tumores malignos que podem comprometer todo o intestino grosso (cólon) e o reto. Podem atingir tanto homens quanto mulheres. De acordo com estimativas do INCA a doença atinge mais de 30.000 pessoas a cada ano. O número de mortes é bastante alto, pode chegar até 44% das pessoas afetadas, isso porque o diagnóstico é feito em fases já avançadas na doença com muita frequência.
Hoje sabemos que este tipo de câncer no nosso meio é o segundo mais incidente na mulher, atrás apenas do câncer de mama e o terceiro entre os homens atrás do câncer de próstata e pulmão. A boa notícia é que este tipo de tumor pode ser prevenido.

 
A prevenção começa pelos cuidados com a alimentação, evitando consumo excessivo de carnes vermelhas, processadas e a obesidade, combater a falta de exercícios físicos, o tabagismo e o alcoolismo. Esses são fatores modificáveis que dependem exclusivamente de nós mesmos.

 
A maioria dos tumores deriva de uma lesão benigna chamada PÓLIPO, especificamente o adenoma. A transformação de um pólipo em câncer é lenta, o que nos permite fazer a prevenção e o diagnóstico precoce.
O diagnóstico e retirada desses pólipos geralmente ocorre por meio de colonoscopia o que quebra o ciclo trágico da doença e impede as suas consequências.

 
Sabemos que pessoas com 50 anos ou mais tem probabilidade aumentada de ter a doença, e que os riscos podem aumentar ainda mais se há história de câncer ou pólipos na família e principalmente se essa história familiar ocorre em pessoas com menos de 50 anos na ocasião do diagnóstico, quando a doença costuma ser mais agressiva. Outro grupo de pacientes que necessitam de vigilância especial são os pacientes diabéticos e os portadores de doença inflamatória intestinal como Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa.

 
Os pólipos, em sua grande maioria são retirados durante o exame de colonoscopia, daí a importância da realização do exame. Para os tumores já estabelecidos na maioria das vezes o tratamento é realizado por meio de cirurgia. Em tumores mais avançados e de localização muito baixa ( reto), pode ser necessário, radio e quimioterapia antes e após a cirurgia e as vezes a colocação de um estoma que é a exteriorização de um segmento do intestino na parede abdominal para a saída de fezes que serão armazenadas em uma bolsa plástica fixada no local.

 
A prevenção é nossa principal arma contra a doença. Se você tem ou conhece alguém que tenha os sinais de alerta: emagrecimento, dor abdominal, sangramento ou alteração do ritmo intestinal procure seu médico Coloproctologista.
Sempre vale a pena prevenir! Não se dever ter medo da investigação!
Não devemos temer os meios de prevenção: Devemos temer o câncer!