(61) 98114-2227

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

Laceração Esofágica: entenda o que é o problema

Laceração Esofágica: entenda o que é o problema

Conhecida também  por Síndrome de Mallory-Weiss, é um problema que pode acontecer em função de um esforço extremo para tossir ou vomitar. Prossiga com a leitura e entenda mais sobre o tema.

Entenda a laceração esofágica

Como você acompanhou, a laceração ocorre em função de um esforço intenso com aumento da pressão intra-abdominal como na tosse ou vômito. É um sangramento decorrente de laceração da mucosa da junção do estômago e do esôfago.

A laceração da região em função de um vômito induzido, de ânsia de vômito recorrente e até mesmo de soluços pode causar o problema e romper vasos sanguíneos, ocasionando assim uma hemorragia no paciente.

É um problema que causa cerca de 5% dos episódios de hemorragia na região.

Quais são os sintomas?

O primeiro sintoma e também o que facilita o reconhecimento do problema é o surgimento de sangue vermelho bem vivo no vômito – o ato de vomitar sangue é conhecido por hematêmese.

Outro sintoma que pode surgir em algumas pessoas é uma dor aguda na parte inferior do tórax, que é quando a laceração ocorre bem no ato do vômito.

Como é realizado o tratamento?

No primeiro momento, quando a hemorragia não cessa de maneira espontânea, o tratamento é justamente para cessar essa hemorragia com a infiltração de agentes hemostáticos no local por via endoscópica. Em casos mais graves, é necessário realizar uma cirurgia.

Em situações extremas, com descompensação clínica o paciente pode ser submetido a uma transfusão de sangue.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito através de uma Endoscopia Digestiva Alta, onde o médico examina o esôfago  para ver e tratar ao mesmo tempo a fonte da hemorragia.

É extremamente importante que ao notar sangue durante o vômito, o paciente busque imediatamente o médico e descubra se é ou não a laceração esofágica.
Conte com os especialistas do CCD para lhe auxiliar. Até o próximo conteúdo.