(61) 98114-2227

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

Entenda sobre as possíveis causas da diarreia e como ela acontece

Entenda sobre as possíveis causas da diarreia e como ela acontece

A diarreia se caracteriza por fezes aguadas e inconsistentes, podendo gerar também evacuações constantes e dor na região abdominal. As causas podem ser variadas, como a digestão de algum alimento contaminado por bactérias como o  estafilococus ou salmonella, presença de parasitas no organismo, efeitos colaterais de remédios, problemas digestivos ou intolerância a certo tipo de alimento. Prossiga com a leitura e tire suas dúvidas sobre as possíveis causas da diarreia e mais.
Boa leitura.

Diarreia aguda e crônica

As diarreias são consideradas Agudas quando duram menos de uma semana, causadas geralmente por bactérias ou parasitas. Já as Crônicas se estendem por mais semanas, de três a quatro, e derivam de condições mais graves como Colites, Doença de Chron ou Retoclite e outras doenças que afetam o aparelho digestivo.

Desidratação

Um dos grandes perigos da diarreia é a desidratação, visto que perde-se muita água nas evacuações. Adultos costumam ser mais resistentes a este problema, mas não imunes. Já bebês, crianças e idosos tem o organismo mais vulnerável e ficam desidratados facilmente.

Além de água, perde-se potássio e sódio. A falta destes elementos se reflete no corpo por sintomas como boca seca, lábios rachados, pouca urina e até confusão mental e letargia

Fatores de risco/Causas da diarreia

A diarreia pode acometer qualquer pessoa. Porém, certos hábitos contribuem para que algumas pessoas se tornem mais propensas a tê-la, a exemplo daquelas que consomem muito álcool e cafeína, ou fumam excessivamente.

A falta de saneamento básico próximo a moradia também é um fator de risco grave, pois isso causa contaminação da água da região com coliformes fecais, receita certa para desencadear diarreias nos moradores.

Tratamento

Ao perceber que está com os sintomas citados, o primeiro a se fazer é cuidar da hidratação do corpo com muito líquido. Visitar um médico é importante para saber qual a melhor forma de tratar o seu caso, pois a automedicação pode ser perigosa e acabar prejudicando ainda mais o seu organismo, que já está debilitado. Um médico Coloproctologista pode fazer um diagnóstico mais adequado e indicar o tratamento.

Como evitar

Alguns cuidados básicos no cotidiano reduzem as chances de contaminação e diarreia. Uma boa higiene é fator fundamental para isso, com lavagem das mãos frequentemente, principalmente após usar o banheiro e antes de comer. O álcool em gel é um bom aliado, e pode complementar esta limpeza, pois tem ação desinfetante.

Para quem apresenta diarreia por uso de remédios, e não pode deixar de usá-los, existem suplementos que são benéficos na melhoria desta reação. O cuidado com a água que bebe e os alimentos que consome também são necessários para evitar a diarreia. Prefira alimentos cozidos e água mineral, quando desconfiar da procedência da água do lugar que estiver.

Preste atenção aos seus sintomas, quadros de colite podem vir acompanhados de  dor abdominal, febre, eliminação de muco e ou sangue nas fezes.

A diarreia e ou a alteração do hábito intestinal também podem ser um dos sintomas do Câncer Colorretal, portanto fique atento a sua duração e a outros e sinai sde alarme que podem acompanhar a sintomatologia como dor abdominal e perda de peso.

Em caso de dúvida procure o seu médico Coloproctologista.