(61) 98114-2227

(61) 3965-3333

contato@ccddf.com.br

Tire suas dúvidas sobre a endoscopia

Tire suas dúvidas sobre a endoscopia

Alguns problemas, como o refluxo, azia e até mesmo a conhecida dor no estômago, são sintomas que acontecem normalmente em função de uma alimentação  inadequada. Além do mais, esses sintomas podem significar doenças graves, como inflamações no estômago, gastrite, refluxo dentre outros .
Para identificar tais doenças, é fundamental buscar por um especialista e realizar exames específicos, como a Endoscopia, que é o tema do nosso conteúdo de hoje.

Prossiga com a leitura do conteúdo e entenda mais sobre a endoscopia.
Boa leitura.

O que é a Endoscopia?

Como você acompanhou acima, a endoscopia é um exame que auxilia o diagnóstico de problemas no esôfago, estômago e duodeno . É feito através de um tubo flexível  – chamado endoscópio – que possui uma microcâmera e um canal de trabalho na sua extremidade por onde é possível realizar diagnóstico, fazer biópsias a até procedimentos quando for o caso.

Quando o médico solicita o exame?

O médico solicita a endoscopia quando o paciente apresenta alguns sintomas decorrentes de queixas em relação ao esôfago,estômago ou duodeno, que podem variar em sintomas leves, moderados ou intensos.
Alguns dos sintomas que podem levar o médico a solicitar a endoscopia para o paciente são:

  • Azia, momentânea ou constante;
  • Vômito com sangue;
  • Falta de apetite constante;
  • Sensação de saciedade mesmo sem comer;
  • Baixa contagem de hemácias sem explicação(anemia);
  • Sentir que a comida está presa;
  • Náuseas incessantes;
  • Perda de peso sem explicação aparente;
  • Desconforto ou dor na região superior do abdômen;
  • Dor ou dificuldade para deglutição.

Como é realizado o procedimento?

Para que a endoscopia seja realizada é aplicado um sedativo intravenoso e também  uma anestesia local em spray na garganta. Em função da sedação da anestesia, a pessoa não sente nenhum tipo de dor e também na maioria das vezes nem se lembra do procedimento.

Outro ponto fundamental da endoscopia é o uso de um protetor de boca que impede que o paciente morda o endoscópio.

Logo após o sedativo ter efeito no paciente é realizado o procedimento, onde o endoscópio passa pelo esôfago, estômago até o duodeno. As imagens captadas são transmitidas para uma máquina processadora, onde as imagens são exibidas em tempo real.

Informações relevantes sobre a endoscopia

Algumas dúvidas são constantes na hora de realizar o exame de endoscopia. Veja algumas perguntas e cesse possíveis questionamentos.

A endoscopia apresenta algum risco ao paciente?

As chances de riscos durante a endoscopia são mínimas. Um potencial risco é uma reação alérgica aos sedativos usados no procedimento. Nesses casos a pessoa sempre deve informar possíveis reações alérgicas a medicamentos ao endoscopista e ao anestesista.

Qual é o tempo de duração do exame?

Em média, a endoscopia dura cerca de 5 a 20 minutos, que pode ter uma variação em função da complexidade do procedimento.

Quais são os pré-requisitos para fazer o exame?

Para realizar a endoscopia é necessário que o paciente fique em jejum absoluto durante  6-8 horas anteriores ao exame.

É de extrema importância que o paciente realize o exame acompanhado por um adulto, já que com a sedação é comum que a pessoa necessite de ajuda para se locomover.

Quais são as doenças que a endoscopia auxilia no diagnóstico?

Dentre as diversas patologias que podem ser diagnosticadas pelo exame estão:

  • Esofagite;
  • Gastrite;
  • Doença celíaca;
  • Estreitamento do esôfago;
  • Doença do refluxo gastroesofágico;
  • Câncer no esôfago, estômago ou duodeno;
  • Úlceras no duodeno e no estômago.

Qual é a periodicidade do exame?

A periodicidade do exame só pode ser determinada pelo médico. Pode ser para fins de acompanhamento de uma doença instalada ou para verificar de modo mais exato o andamento de algum tratamento específico.

Quais são as recomendações pós-exame?

Em função da anestesia aplicada o paciente não poderá realizar nenhuma atividade de concentração, como dirigir ou trabalhar. O correto é que ao sair do exame ele fique em repouso, em casa, até o sedativo cessar de maneira completa – o tempo de duração varia de acordo com o medicamento aplicado.

Contraindicações

As contraindicações não são consideradas severas, mas é essencial alguns cuidados, principalmente em pacientes com problemas cardíacos, neurológicos ou respiratórios. O ideal é conversar sobre o problema assim que o médico solicitar o exame. Pacientes com alergia a medicações devem informar antes de realizar o procedimento para evitar possíveis complicações.

Esperamos que o conteúdo tenha te ajudado a cessar suas dúvidas sobre a endoscopia. Se você necessita realizar o exame, entre em contato com os nossos especialistas. Até o próximo conteúdo.