(61) 99214-9954

(61) 3272-0016

contato@ccddf.com.br

5 Hábitos rotineiros para melhorar o fluxo intestinal

5 Hábitos rotineiros para melhorar o fluxo intestinal

Prisão de ventre, intestino preso, azia… estes tipos de sintomas causam grandes desconfortos e acabam com o dia de qualquer pessoa. Em contrapartida, ter o intestino funcionando de forma regular faz uma grande diferença na vida, fazendo-a fluir melhor e de forma mais leve. E nesse sentido, melhorar o fluxo intestinal é fundamental e mais simples do que parece.

Para fazer isso acontecer, há algumas ações que podem ser inseridas na rotina, e que melhoram consideravelmente o trânsito intestinal e outros aspectos da saúde. Para quem não tem o costume de se preocupar com esse tipo de coisa, pode ser um pouco trabalhoso implantar esses hábitos, a princípio. Mas uma vez que eles são repetidos constantemente, começam a fazer parte de seu cotidiano e são naturalizados.

Cuidar da digestão é importante não só para ter uma rotina tranquila, mas também para evitar problemas de saúde que podem se tornar mais graves posteriormente.

 

1 – Consumir alimentos ricos em fibras

As fibras são conhecidas como as “vassourinhas” do intestino, pois quando passam por ele, carregam os resíduos alimentares e as gorduras que excedem na alimentação. Nesse processo, elas baixam o nível de colesterol absorvido.

As fibras dos alimentos como cereais, pães integrais, legumes, verduras e frutas não são absorvidas pelo organismo, e se juntam ao bolo fecal com o objetivo de deixa-lo hidratado e com boa passagem pelos intestinos. Por conta disso, são facilitadores do trânsito intestinal.

 

2 – Beber muita água

Esse hábito é saudável para diversos sistemas do corpo, e no que diz respeito ao sistema digestivo, é primordial para hidratar e lubrificar o bolo alimentar e facilitar sua passagem pelos intestinos. Quando ele está bem hidratado, a defecação também fica mais fácil, sem precisar fazer muita força,  e mais regular – o que dizem do intestino “funcionar como um relógio”.

 

3- Ficar longe de substâncias tóxicas e viciantes ao corpo

As bebidas alcoólicas e os cigarros são repletos de substâncias maléficas que prejudicam diversos processos do organismo, entre eles a digestão. No caso do cigarro, a nicotina diminui as contrações naturais do estômago, e o tabaco, além de alterar o paladar, induz a produção de ácido clorídrico e facilita infecções que podem gerar úlcera.

Já o álcool em excesso afeta o fluxo normal da produção de bile, altera as enzimas pancreáticas e também modifica a flora bacteriana natural do intestino. Todos esses desequilíbrios impactam o organismo a longo prazo e resultam em doenças de alto risco.

 

4 – Pratique exercícios, mas também descanse bem o corpo

O hábito de praticar exercícios sempre fará bem à saúde, e nesse caso, além de ajudar no controle do peso, dão ao organismo o ritmo certo de digestão. Já o descanso, com noites de sono completas, ajudam o corpo a executar bem as atividades do dia seguinte.

 

5 – Faça acompanhamento com um(a) médico(a) Gastroenterologista e ou Coloroctologista

A Gastroenterologia e a Coloproctologia são as especialidades que trabalham com prevenção, diagnóstico e tratamento de todas as doenças que atingem o sistema digestivo, e formam o profissional ideal para acompanhar sua saúde digestiva.

Em casos de histórico de doenças graves na família, como câncer intestinal, esse acompanhamento é fundamental, e deve ser feito desde cedo. Conte com o corpo médico do Centro de Cirurgia Digestiva do DF para atender você da melhor forma.